fbpx

Já ouviu falar do FENFIT – Festival de Forró de Itaúnas?

Sobretudo, a maioria dos novos alunos de forró dirá que nunca ouviu falar do Festival de Forró de Itaúnas. Então como Professor de Forró, é minha missão promover esse lugar mágico, conhecido como a “Meca dos Forrozeiros”

Em primeiro lugar, venho agora lhe apresentar um pouquinho desse lugar fantástico para dançar forró, que todo bom forrozeiro(a) precisa conhecer.

FENFIT – FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS

O FENFIT – FESTIVAL NACIONAL FORRÓ DE ITAÚNAS acontece numa pequena vila no norte do Espírito Santo. Sim, isso mesmo! É apenas uma vila, mas que se torna uma metrópole de dançarinos e músicos amantes de forró que visitam o lugar várias vezes ao ano, mas principalmente em julho, aproveitando o recesso escolar que acontece em todo Brasil

Todavia, segundo o próprio site do evento: O FENFIT é o único evento do Brasil que promove a revelação de novos valores e talentos musicais do forró pé-de-serra, segmento da música popular regional nordestina, através de premiação em dinheiro.

A princípio, a ideia surgiu no ano de 2001, como incremento ao movimento cultural de forró pé-de-serra desencadeado na cidade na década de 80. Ou seja, ao longo dos anos, a pequena e pacata vila de Itaúnas tornou-se palco para a revelação de grupos como FALAMANSA, RASTAPÉ e TRIO VIRGULINO, contribuindo também para a reapresentação de outros, tais como TRIO NORDESTINO, OS TRÊS DO NORDESTE, TRIO JUAZEIRO e TRIO SABIÁ.

A noite de Forró em Itaúnas

Constantemente, com noites sempre muito animadas, Itaúnas possui apenas 2 mil habitantes, porém na alta temporada recebe milhares de pessoas. Constatado por suas casas de shows, que comportam 2 mil pessoas.

É como se a vila inteira coubesse ali dentro.

Além da excelente programação musical oferecida pelas atrações de renome, o Festival dá oportunidade a novos talentos de se apresentarem em um dos mais importantes palcos do forró pé-de-serra no Brasil e no mundo, divulgando seus trabalhos para um público mais específico e seleto, formador de opinião, em sua maioria composto por universitários provenientes de diferentes localidades do país.

Itaúnas é Linda

Em contrapartida, se não bastasse ser capital do forró, Itaúnas, também atrai pela diversidade natural. Ao passo que esta vila do norte do Espírito Santo reúne diferentes ecossistemas e um dos pontos turísticos mais certos do lugar é visitar as dunas do Parque Estadual de Itaúnas. Aliás, a vila de Itaúnas lembra os retiros das cidadezinhas do interior, com uma igreja e uma praça que dominam o centro da vila.

Vale muito a pena, acordar cedo para ver o nascer do sol de Itaúnas. Aproveite!

Casas de Show

A noite começa tarde na vila –  as gigantescas casas de forró Buraco do Tatu e Forró de Itaúnas só abrem as portas depois da meia-noite. Aproveite para tirar um cochilo, já que a festa não termina antes do sol nascer. As casas, porém, costumam funcionar somente no verão, feriados e mês de julho.

Já o Café Brasil, bem menor, funciona o ano inteiro; assim como o Bar da Ponte, com música ao vivo e repertório que reúne forró e reggae. Para ninguém perder o pique – na alta ou na baixa estação – dá-lhe xiboquinha (aguardente feita com mel, gengibre e canela) e cipó-cravo, as bebidas preferidas dos nativos e dos turistas (Férias Brasil). 

Portanto, como recomendação, reforço algumas dicas para quando você estiver em Itaúnas:

  1. Conheça e tire fotos da Igreja e sa pracinha
  2. Faça a trilha do Tamandaré
  3. Reserve um dia para ver o por do sol nas Dunas
  4. Dance em todas as casas de forró que encontrar na vila

Festival Nacional de Forró de Itaúnas 2020 e 2021 é suspenso

A 21ª edição do evento de Conceição da Barra, que estava programada para acontecer entre os dias 17 a 24 de julho de 2021, foi suspensa por conta do novo coronavírus e ainda não foi remarcada pela organização (A Gazeta).

“Vai ficar saudade, porque a gente estaria comemorando 20 anos do evento. É uma certa tristeza, mas também um alívio por deixar a nossa vila quietinha nesse momento. Queremos receber todo mundo depois da pandemia”
Contou a organizadora, Juliana Matos.

Para finalizar, confira abaixo um vídeo onde eu e a Nega, dançamos “Meninas de Itaúnas” no finalzinho da aula de forró

Música: Menina de Itaúnas | Chama Chuva

O que achou? Conte pra gente!

Iniciar
Posso Ajudar?